BLOG

Os reflexos do isolamento social nos idosos

Como o isolamento social afeta os idosos

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Desde que a pandemia de covid-19 chegou todos nós fomos impactados pelas medidas necessárias para impedir o avanço da doença: máscaras, distanciamento, trabalho/estudo remotos, isolamento social, entre outras. Mas para a população idosa essas medidas foram ainda mais difíceis.

Sem poder ver netos e filhos, impedidos de seguir com a rotina a que estavam habituados, muitos sofreram com crises de ansiedade e até mesmo desencadearam ou tiveram agravamentos de processos depressivos. Isso sem falar na queda da imunidade provocada pelo estresse.

A situação para os familiares é delicada e precisa de uma avaliação criteriosa para definir a melhor forma de lidar com o novo cenário. Se o isolamento é necessário para proteger os idosos de um vírus que pode afetar sua saúde de forma importante e até levar à morte, por outro lado, pode reduzir a resposta imunológica e torná-lo ainda mais suscetível a essa e outras doenças.

Para tentar ajudar você a encontrar um ponto de equilíbrio que funcione para a sua família, a Mais Cuidar conversou com a psicóloga Mônica de Magalhães Castro em nossa sessão 06 Perguntas.  A ideia é entender melhor os reflexos do isolamento social, que foi e ainda é necessário à contenção da covid – 19, na vida dos idosos.

Quanto mais informação a gente tem a respeito de uma situação, mais capacitados estamos para tomar decisões e fazer escolhas conscientes.

Veja como foi a nossa conversa com a Mônica:

  1. Como a pandemia afetou os idosos?

Com o envelhecimento há uma diminuição de reação do sistema imunológico e consequente desgaste e comorbidades, muitas vezes culminando em doenças crônicas.  Com a pandemia a necessidade de isolamento deixou boa parte, talvez a maioria, ainda mais frágil afetando bastante sua saúde mental.

  1. Por que o isolamento é especialmente danoso para esse grupo?

A falta de contato é o contrário do que é recomendado para os idosos, em tempos. Para se manterem ativos, mental e fisicamente, é indicado contatos sociais, passeios ao ar livre, participações em grupos de atividades que mais lhe agradarem.

O isolamento causa a solidão que pode ser encarada de duas maneiras: solidão propriamente dita, que pode levar à tristeza e à depressão.  Outro modo é a possibilidade de usar estes momentos para olhar para dentro de si, vendo sua trajetória de vida e realizações o que pode ajudar a aumentar a sua resiliência.

 

  1. O que podemos fazer para ajudá-los a levar esse momento com mais leveza?

Manter uma rotina saudável. Quando estão em casa com companhia, convidá-los para ajudar no dia a dia em tarefas que os ocupem e os movimentem, leituras com interação (ou lemos para eles ou o inverso), algum programa, música ou filme que se interessem.

  1. E quando o isolamento total é necessário devido a alguma comorbidade mais séria?

Quando estão de fato isolados, se possível usar os recursos eletrônicos, como chamadas de vídeo e reuniões familiares online colocando-os a par dos acontecimentos diários da família. Havendo necessidade, oferecer ajuda psicológica. Não havendo possibilidade de meios eletrônicos é preciso ver quais contatos seguros possíveis levando materiais que possam distraí-los e ocupá-los.

  1. Existe algum sinal que devemos observar para avaliar as necessidades dessa ajuda psicológica?

O principal sinal é a mudança de comportamento.  Algo que seja diferente do que costuma fazer, uma apatia grande, irritabilidade, falta ou excesso de sono. Não dá pra generalizarmos. É caso a caso.

  1. Quais são os principais cuidados devemos ter para garantir o equilíbrio de idosos que já sofrem com impactos mais severos da idade (demência, perda ou dificuldade dos movimentos etc.) durante esse período?

Vai depender do grau da severidade das comorbidades. Sempre que possível envolvê-los em atividades rotineiras. Em casos mais graves sessões de músicas e trabalhos manuais possíveis.

 

Precisando de ajuda com idosos? Conheça nossos planos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tem muito mais! Confira...

Descubra

Assuntos

favicon-mc

newsletter

Fique por dentro!

favicon-mc
Inscreva-se e seja o primeiro a receber nossas novidades

Solicite e receba hoje mesmo uma Proposta do Nosso Plano Mensal

Entre em contato conosco e contrate a Mais Cuidar: empresa referência em cuidados domiciliares.

Copyright 2021 – Mais Cuidar Serviços de Cuidados Domiciliares.
CNPJ: 24.896.650/0001-25. Todos os direitos reservados.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.
Reproduzir vídeo